Rede D’Or (RDOR3) lucra R$ 435 milhões no 2º trimestre, alta de 21,5% na base anual

[ad_1]

A Rede D’Or (RDOR3) registrou um lucro líquido de R$ 435,36 milhões no segundo trimestre de 2023 (2T23), um avanço de 21,5% na base de comparação anual.

Já o lucro líquido ajustado totalizou R$ 489,8 milhões no 2T23, excluindo o efeito apenas contábil da amortização do valor das carteiras assumidas em combinações de negócios, além de despesas pontuais e não recorrentes no processo de integração da SulAmérica.

A receita líquida da Rede D’Or no 2T23 atingiu R$ 6,4129 bilhões, representando um crescimento de 10,6% sobre a receita do mesmo período do ano anterior, e de 4,6% em relação ao valor registrado no 1T23.

Saiba mais:

Confira o calendário de resultados do 2º trimestre de 2023 da Bolsa brasileira

O que esperar da temporada de resultados do 2º trimestre? Confira ações e setores para ficar de olho

No trimestre, “o recorde de maior faturamento trimestral na história da Rede D’Or foi renovado”, destacou a companhia, com a receita bruta atingindo R$ 7,189 bilhões – crescimento de 10,2%
comparado ao 2T22, e de 5,0% considerando o trimestre anterior.

Ebook Gratuito

Análise de Balanços

Cadastre-se e receba um ebook que explica o que todo investidor precisa saber sobre os resultados das empresas

O grupo, que concluiu no final do ano passado a aquisição da SulAmérica, apurou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 1,61 bilhão no trimestre encerrado em junho, alta de 12,3%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No trimestre, as despesas gerais e administrativas (G&A) atingiram R$ 262,6 milhões, registrando aumento de 15,2% em relação ao mesmo período do ano passado, que foi positivamente impactado por
menores despesas não recorrentes com stock options e planos de opção no 2T22.

A companhia destacou ainda que terminou o 2T23 com 11.512 leitos totais – mantendo o mesmo número de leitos frente ao trimestre anterior e 4,2% acima do valor registrado ao final do 2T22.

Ao fim do 2T23, 9.646 leitos estavam em operação; 208 leitos operacionais a mais que ao final do mesmo período do ano anterior.

O índice de alavancagem consolidado, considerando o caixa líquido de provisões técnicas, medido pela relação Dívida Líquida/Ebitda, atingiu 2,6 vezes ao final do período, reduções de 0,1 vez e 0,3 vez em relação ao 1T23 e 2T22, respectivamente.

Divisão de SulAmérica

Na visão da SulAmérica, a receita líquida atingiu R$ 6,639 bilhões no 2T23, um crescimento de 18,1% ano a ano, impulsionado pelo desempenho do segmento de saúde e odonto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A sinistralidade consolidada foi de 86,3% no 2T23, melhora de 2,1 p.p. e 2,3 p.p. vs. 2T22 e 1T23, respectivamente.

A base de beneficiários de saúde e odonto chegou a 5,0 milhões (+6,6% na base anual). O Ebitda ajustado totalizou R$ 234,4 milhões no 2T23, aumento de 98,3% contra 1T23.

Newsletter

Infomorning

Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

[ad_2]

Fonte: Infomoney

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *